Posts By Paulo Mauá

Jogo de xadrez. Batalha de cores. Rainha branca come peão preto. Sem clemência, jurando inocência. “Estamos em guerra” clama a alva soberana despejando a espada sem dó sobre o lacaio (com certeza, preto, ou negro, ou afrodescendente, ou...). As terminologias mudam moldadas à temporalidade, mas o preconceito permanece. Altivo, fuleiro, soberbo. O que adianta mudar o linguajar e manter a…

Preocupação de adulto é dar lição. De moral, de vida, de atitude, até lição de casa serve, contanto que os ouvintes estejam atentos e assimilem o que for possível. Os tais mestres do saber que encontramos nas esquinas são seres supremos, quase celestiais. Tudo sabem. E ai daquele que não seguir a mesma cantiga. Forças contrárias agem subterraneamente. O problema reside em descobrir…

Pré estreia de Gandhi. A história de um homem careca, baixa estatura, simples, sereno, que fizera algo notório na Índia. Era só isso o que sabia à época. O filme, com mais de 3 horas de duração, ganhador do Oscar, com direção magistral de David Attenborough e interpretação sublime do então desconhecido Bem Kingsley, embalara o sono da minha acompanhante…

Todo domingo à noite, antes de dormir, preparava a caixa de lenço para assistir ao programa Chegadas e Partidas da Astrid Fontenelle na TV a cabo com os causos dos aeroportos. As histórias de idas e vindas sempre me chamaram a atenção. Tanta coisa escondida no coração alheio. Pousa uma esperança, decola um sonho. Quem irá encurtar a solução que…

- Eu já enganei a minha mãe. Solta no ar, a frase pode ilustrar a manchete do outdoor rasgando a lateral da marginal do Tietê, inaugurar o novo quadro sensacionalista do programa da TV ou até mesmo ser o estopim no desabafo da amiga de escola ao final da festa junina (depois da dança da quadrilha, lógico). E quem engana…

Intermediário é aquele que serve de ligação ou torna possível a comunicação ou entendimento. Não deveria ser só isso. A caneca é a intermediária entre o café com leite e a vontade preguiçosa de acordar de manhã. A faca faz o papel entre a manteiga, a mortadela (independente do seu partido político) e o pãozinho quente. O prático trabalha, de…

Tem coisa que não sei. Se está tão perto, tão longe. Sinto-me distante. Na beira do cangote. Às vezes parece que para a pessoa tanto faz, mas não é bem assim. Somos um mesmo corpo, estamos em espaço sideral semelhante, mas traçando órbitas diferentes. Aromas desiguais, exóticos. Sentimentos díspares. Por isso, não é possível ter e dar o mesmo tratamento?…

Tic, tac. Preto, branco. Yin, yang. Cara, coroa. Duro, mole. Abrir e fechar os olhos. A transparência é o que nos permite distinguir objetos com nitidez. Independe de espessura. Grosso, fino, como se a coisa não fosse coisa. Como se estivesse lá sem estar ao mesmo tempo. Uma presença ausente. Já se sentiu assim? Eu já. Várias vezes. Quantas vezes, no meio de…

A ideia de realizar um disaster movie, onde já se sabe o final, é complicado em termos de arrecadação e sucesso de bilheteria. Nos dias de hoje, diria até temeroso. Enfrentei filas quilométricas (quando não existia home theater) nas pré-estreias de Terremoto e Inferno na Torre. Permaneci sentadinho na areia por meses com medo do mar, depois de assistir ao…

Francisco, o Buarque, já dizia: ponha os pratos no chão, o chão tá posto. Prepare as linguiças pro tira-gosto, uca, açúcar, cumbuca de gelo, limão e vamos botar água no feijão. Sem afobação. Com muita animação. Família é mesma coisa. Torresmos de parentes de uma pessoa sob o mesmo teto, conjunto de toucinhos de pais e de filhos, de amigos e…

12
Close