Escrevo-te porque em texto me parece mais fácil aceitar o bem danado que ter você me faz. Escrevo porque em meio a tantas palavras me entrego a todos os sentimentos que me causa. Parece meio bobo, alguém que já deixou de querer amar, se apaixonar tão rápido assim. Por isso meu amor; escrevo-te, pois meu emaranhado de confusões e sentimentos se expressão melhor em palavras escritas do que ditas, é que eu travo; sorriu envergonhada, fico ruborizada, desconsertada e me perco em tudo que gostaria de dizer.

Então saibas, que em cada verso meu de puro amor, é sobre você e para você. Saiba que cada abraço apertado, beijo demorado, olhar-te profundamente é o meu mais sincero falar dos meus sentimentos. Não sei demonstrar falando, segurando sua mão, olhando em seus olhos. Esqueço como se fala, sinto vergonha de sentir em voz alta. Parece idiotice, eu sei, mas é escrevendo que lhe dou todo meu coração, é lhe amando nas pequenas coisas e não nas palavras não ditas. Gosto do amar diferente, em silêncio, por trechos de versos apaixonados em cartas perdidas, estilo anos 70, 80 talvez.

Escrevo-te enfim, para que saiba que de todo meu coração, sempre amarei a ti. Do meu jeito meu atrapalhado, desconcertado, irônico e confuso, mas amarei. Tão profundamente e intensamente que só em textos poderei calma e sorridente, lhe dizer em palavras escritas como é bom amar você.

Leave a comment

Sobre o Autor

Capricorniana. Administradora. Amante de livros empoeirados nas estantes, escreve para fugir desse mundo cheio de imperfeições e viajar em seus pensamentos.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz
Close