É louco perceber que a vida é um compilado gigante de momentos inesperados. Para o bem e para o mal, os grandes acontecimentos não são planejados e quase sempre somos pegos de surpresa…Você é convidado para uma festa na casa de um amigo. Pouca gente. Você está cansado, com uma preguiça de dar inveja aos pandas e cheio de séries para atualizar. Pensa em não ir, mas, sem coragem de desmarcar, vai. É bem recebido, as pessoas parecem divertidas e você ganha uma cerveja bem gelada. Duas cervejas, três…Alguém pega o violão. Tocam várias de suas músicas favoritas. Você conhece pessoas legais, conversam sobre o frio no sul do país, os últimos filmes do cinema. Alguém conta histórias engraçadas sobre uma viagem qualquer. Você abre uma latinha, brinda e dá gargalhadas de qualquer coisa! Todos vão embora, você também. Até que deita em sua cama e se dá conta que acabou de viver uma noite inesquecível, sem esperar.

Como é maravilhosa essa sensação, não é? Viver o inesperado. Você acorda cedo, dia nem clareou, tem que trabalhar, mau humor, dente escovado e um pão “adormecido” para matar a fome. Seu carro tem pouca gasolina e você está começando a cansar dessa rotina. Tira o carro da garagem e liga o som. Toca sua música favorita dos tempos de escola, e entra um vento tão gostoso pela janela semi-aberta! Lá na frente o sol nascendo tão lindamente que dá vontade de “printar” aquele momento para reviver depois. Você sorri, feliz pela oportunidade de viver algo tão inesperadamente bom!  Começa a entender o quanto é  delicioso  se apaixonar pelo simples, pelo inesperado. Começa a temê-lo também. Valoriza os abraços, as palavras doces e os silêncios reconfortantes! Ninguém é eterno e podemos perder alguém repentinamente. É louco perceber que a vida é assim. Doloroso também!

Você descobre o quão maravilhoso é se deixar levar. Os grandes momentos da sua vida podem passar por você enquanto estiver fazendo planos. Seu irmão ou sua irmã podem nunca mais aparecer e as últimas palavras foram ofensas gratuitas por uma briga boba e sem futuro. Nunca deixe alguém partir com rancor, raiva ou dor. A vida acontece, sem se preocupar com os nossos problemas ou planos.

Não perca tempo lamentando, discutindo e sendo grosseiro com alguém. Nunca sabemos quando será a vez derradeira que teremos aquela pessoa. O inesperado pode machucar! Não se feche para os convites por causa de preguiça, vergonha ou medo. Se joga. O inesperado pode te fazer feliz! Afinal, louco mesmo é perceber que a vida passa tão depressa e nunca será o suficiente para vivermos tudo o que temos para viver. Viver é se permitir. Seja mais doce com quem não conhece, mais educado com quem você trabalha.

Seja mais amor, sorria mais, gargalhe mais! Saia mais de casa, viaje quando puder e admire o nascer do sol.  Tome porres inesquecíveis, dê beijos alucinantes e faça sexo quando tiver vontade. Perdoe com mais facilidade, abrace com mais verdade e se entregue aos momentos.Leia livros interessantes, assista sua banda preferida tocar e coma seu prato favorito com alguém que você ama. Entre no mar e só saia de lá quando a mão enrugar. Beije na chuva, chame os amigos para uma noite de jogos e vinhos. Se apaixone quantas vezes puder. Não mande mensagens querendo encontrar, convide para nadar, para beber ou para amar. Tenha filhos, animais de estimação e tempo livre para se divertir. Permita-se. Ninguém fará isso por você. Só entenda que, na dor ou na alegria, o inesperado vai acontecer…E você não terá tempo para se arrepender!

Leave a comment

Sobre o Autor

Luiz Felipe Paz

Luiz Felipe Paz, pagodeiro por profissão e amante da música por necessidade. Fã da sinceridade e da vontade de vencer. 27 anos de histórias, momentos e memórias cercadas de amigos. Mineiro, nascido em Uberlândia, sotaque puxado e a tranquilidade de alguém do interior. Disseminador do amor e do bem.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz
Close